Cirurgia Estética Íntima

A cirurgia estética na região genital é conhecida por cirurgia plástica íntima, e pode ser indicada para tratar problemas de saúde, como a bexiga caída, ou para melhorar a aparência dos genitais, através da redução dos pequenos lábios vaginais, por exemplo.
Esse tipo de cirurgia plástica só pode ser realizada após os 18 anos de idade, quando os genitais terão se desenvolvido completamente, além disso, os genitais femininos podem sofrer grandes alterações durante a gravidez e na menopausa, e por isso não existe um momento mais indicado para a mulher recorrer a esse tipo de tratamento estético, sendo muito pessoal essa escolha.
É importante esclarecer que na maioria dos casos de cirurgia íntima feminina o objetivo é deixar a região mais ‘bonita esteticamente’, mas isso também é muito subjetivo e pessoal, e por isso antes de tomar uma decisão drástica de realizar uma cirurgia de rejuvenescimento vaginal, a mulher deve pensar sobre o assunto durante alguns meses, conversar com seu parceiro e seu médico de confiança.
Muitas mulheres buscam esse tipo de cirurgia para se sentir melhor com o próprio corpo, e assim se sentir mais à vontade durante o contato íntimo, o que pode levar à diminuição da dor durante o sexo e aumento da líbido, o que consequentemente, aumenta o prazer sexual.

Indicações da cirurgia plástica íntima na mulher

A cirurgia plástica na região íntima feminina pode ser usada para:
Razões estéticas ou emocionais
-Redução do prepúcio do clitóris para que fique mais exposto e a mulher tenha mais prazer;
-Rejuvenescimento do vagina, com branqueamento genital, quando a mulher acha que seus genitais são muito escuros;
-Lipoaspiração do monte de Vênus quando a mulher acha que sua vulva é muito grande, alta ou larga;
-Redução dos pequenos lábios vaginais somente para que fiquem menores que os grandes lábios;
-Colocar um novo hímen, para que a mulher ‘volte’ a ser virgem novamente.

Razões médicas:
-Redução dos pequenos lábios vaginais: quando causa desconforto durante a atividade física, uso de certo tipo de roupa, dor ou aprisionamento dos lábios durante a penetração, ou se ocorreu depois da gravidez ou parto vaginal;
-Ninfoplastia: Redução do tamanho da vagina após observar grande frouxidão vaginal após o parto vaginal que interfere na satisfação sexual da mulher;
-Alteração dos genitais que interferem na penetração ou prazer sexual;
Perineoplastia: Para combater a bexiga caída ou incontinência urinária, por exemplo.

Como é feita a cirurgia plástica íntima?
A cirurgia plástica íntima é feita em aproximadamente 2 horas, com anestesia local ou geral e o paciente está liberado para ir para casa no dia seguinte e para voltar ao trabalho em 2 dias após a cirurgia, se o trabalho não envolver intenso esforço físico.
O médico mais indicado para realizar esse tipo de procedimento é ginecologista especialista. Não existe um padrão único sobre que tipo de procedimento é mais indicado para cada caso, ficando à critério do médico o tipo de procedimento que será realizado em cada cirurgia.